sexta-feira, 3 de maio de 2013

Voltando, Novamente...

Olá!!!
Pois é, o tempo passa rápido mesmo, o Blog fez aniversário e eu nem comemorei nem nada... Hoje me arrependo disso, mas na maioria do tempo eu me pergunto:  Alguém o lê? Alguém neste vasto mundo o acompanha e de tempos em tempos vem checar se eu o atualizei ou não? Tenho certeza que não...
Os blogs já não são mais interessantes, pelo menos não como era uma vez... ninguém quer saber da sua vida, pelo menos não dos seus problemas,  que eu vivo fazendo aqui, então.. Para que continuar? Eu simplesmente não sei... Não consigo excluir ele, ele faz parte de mim, embora eu não saiba o que postar, o que fazer com ele, queria poder fazer com que as pessoas o lessem, que acompanhassem...
Antes de escrever isso, estava dando uma olhada nas estatísticas e fiquei meio chateado, não que fosse algo que eu nao esperasse, mas um blogger nunca se sente feliz ao ver que o pico das visualizações do seu blog foi em um dia em que chegou a 4 pessoas... Sim, podem rir...
Ás vezes queria deixa-lo como um diário, postar coisas sobre minha vida, mas aí vem novamente a pergunta: QUEM SE IMPORTA?
Seria como estar escrevendo para o nada, e acreditem, isso NÃO desabafa ninguém... As pessoas gostam de serem ouvidas, de que as escutem, mesmo que o interlocutor não dê sua opinião ou esclareça algo, apenas que demonstre que está com você, que não deixa seu trabalho ser feito em vão....
Espero poder ter motivação para voltar a escrever, gosto de imaginar pessoas lendo o blog e triando algo de bom dele... Um abraço grande.

Att.

Brendion Vieira.

quinta-feira, 13 de outubro de 2011

sábado, 8 de outubro de 2011

quarta-feira, 13 de julho de 2011

RAPTE-ME CAMALEOA Caetano veloso e Maria Gadu

RAPTE-ME CAMALEOA

Rapte-me camaleoa
Adapte-me a uma cama boa
Capte-me uma mensagem à toa
De um quasar pulsando lôa
Interestelar canoa...

Leitos perfeitos
Seus peitos direitos
Me olham assim
Fino menino me inclino
Pro lado do sim...

Rapte-me
Me adapte-me
Me capte-me
It's up to me
Coração
Ser querer ser
Merecer ser
Um camaleão...

Rapte-me camaleoa
Adapte-me ao seu
Ne me quitte pas...

LOUCA Vaine Darde

LOUCA
Vaine Darde

Louca?
Por que será que sou louca?
Será porque ando lendo
Tantas sílabas de lua
nos versos dos pirilampos,
que decifro pelos campos
pra ser trova em minha boca?

Ou, nas noites de verão
bordo luar no vestido,
ponho estrelas nos cabelos,
em estranhas atitudes...
Ao banhar-me de poesia
no céu que fica invertido
cintilando refletido
nos espelhos dos açudes?

Louca?
Por que será que sou louca?
Será porque me interno
num mundo de fantasia
entre o horizonte e o galpão?
ou, pelas manhãs de inverno,
sou a noiva abandonada
arrastando nas canhadas,
o seu véu de cerração?

Ou porque quando amanhece
Abro os olhos e a cancela
pra deixar entrar o sol...
E enquanto a manhã se cora
me emolduro na janela
sorvendo a luz da aurora
num mate cevado a gosto
com jujo do arrebol?

Louca?
Por que será que sou louca?
Porque envolta em lonjuras
deliro com a ternura
da primavera rural?
Ou porque, quando me encanto,
adormeço ouvindo o vento
declamar no cata vento
estrofes de temporal?

Talvez seja pelo fato
de povoar a solidão
com lembranças de alguém...
Ou de andar gastando a vida
sendo a moça prometida
desse moço que não vem...
Por bordar um enxoval
com lágrimas e esperança
ou enxergar com alma
o que os olhos não vêem...

Eu até posso ser louca
por ter crises de ternura
quando tantas criaturas
declinaram de seus sonhos
e só vivem por metade
por achar que a realidade
só transita no visível...
Pois há muito me disponho
a encantar os infortúnios
vivenciando os plenilúnios,
sobre as flores dos lençóis,
nos meus sonhos de menina
quando a lua se ilumina
pra acordar os girassóis

Louca?
Será que me dizem louca
pelo doce desespero
de perseguir o cincerro
que bate no coração?
Ou nunca fechar a porta
a esperar quem não volta
com arco-íris nos olhos
e margaridas nas mãos?

Ah, o amor é um luzeiro
que toda vez que alumbra
traz o céu para a penumbra
pondo estrelas no candeeiro.
É encontro e desencontro
numa ausência tão presente
que faz a vida da gente
viver na vida do outro.
Estabelece critérios
e tira a gente do sério
por seguir o coração...
É transpor o concebido
ao encontar um sentido
para perder a razão.

Não sei se perdi o tino
ou se foi que me encantei
de amor em desvario?
Só sei que nas noites claras
a loucura me ampara
e vejo o que ninguém viu:
enquanto o céu chove estrelas
a lua dança no rio...

Pode ser que eu seja louca
mas tenho cá minhas causas...
A vida é bela e tão pouca
pra viver presa “nas casa”.
Pois quando ando no campo
e vou além da porteira,
o meu olhar com goteiras
se acende de pirilampos...

Louca?
Concordo que seja louca
porque invento quimeras
na crença dessas esperas
que chegam ao sol se pôr...
Porém prefiro sofrer
desta loucura sadia
que encanta de poesia
e enche o mundo de cor,
do que passar pelos dias
sem conhecer a magia
que enlouquece de amor!

segunda-feira, 17 de janeiro de 2011

Mãe

Mãe
sinônimo de amor, carinho, paz,alegria,bolo de chocolate hehehehe!!
Mãe
simplesmente mãe
negra,branca,parda,vermelha,azul,verde,amarela
sempre mãe
italiana,alemã,americana,espanhola, portuguesa
BRASILEIRA!
Mãe
querida,chata,alegre,triste,sapeca,inteligente,analfabeta, mágica,fada
Mãe
e tudo isso e muito muito mais
Para vc mamãe , que sempre me amou,amara
e AMA , este carinha bloggero
q so fica no pc, mas que qd
tira tempo para a senhora
e so para VC
Mãmae
eu t amo mt mt
do fundo do
meu


sábado, 15 de janeiro de 2011

O filme A noiva cadáver

oi d novo hehehe, vim aki falar de: A noiva cadaver, um filme que eu particularmente amo muito, e baseado em um homem chamado Victor Van Dort que terá um casamento arranjado com Victoria Everglot em uma ficticia inglaterra da era vitoriana no seculo XIX (19) , e um filme de animaçao que e bem parecido com o estranho mundo de jack , o qual tambem ha cadáveres , o filme e produzido por tim burton e co-dirigido pelo mesmo em companhia de Mike Johnson. Estreou em Portugal no dia 22 de Dezembro.

Fotos:


Sinopse:Em uma pequena cidade, um jovem acaba sem querer pedindo em casamento uma noiva morta, e vai para o mundo dos mortos, onde encontra várias pessoas mortas.

Mais tarde ele volta para a Terra para se casar com a noiva, que revela ser Emily.O jovem chamado Victor duela com o vilão que matou Emily.